sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Exercite-se ao ar livre… É muito bom!

Não é de hoje que já sabemos o quanto exercício faz da nossa vida muito mais saudável. Entre tantos benefícios que ele pode nos proporcionar, perder peso, eliminar o estresse e se sentir de bom humor estão entre os principais. Muitas vezes nossa rotina atordoada impede uma prática constante, porém, é possível adaptar um pouco seu dia para que o exercício se enquadre, nem que seja adaptando espaços ou criando momentos propícios.

E uma excelente opção para você iniciar de vez uma nova vida é a prática de exercícios ao ar livre. Não há nada melhor do que estar livre para se exercitar, se movendo entre os mais diferentes lugares, em contato com a natureza e com outras pessoas que comungam desse mesmo propósito de vida.

Pensando em quem está disposto a encarar alguns exercícios ao ar livre, separamos algumas dicas sobre as principais modalidades. Veja abaixo:

Os Segredos da Caminhada


Se você não está com tempo de sobra, mas mesmo assim está disposto a queimar calorias e começar um rotina saudável, a caminhada é a melhor opção. É um exercício fantástico, pois não há necessidade de equipamentos específicos e de alto valor. Praticar caminhadas rotineiras é bom, pois pode lhe ajudar a livrar-se do estresse do seu dia de trabalho, além, é claro, de ajudar na queima de calorias. Se você não mora próximo de um parque ou de uma praça, não se intimide, caminhe pelas ruas do seu bairro e aproveite para conhecer melhor os detalhes da vizinhança.


O indicado é caminhar por 30 minutos todos os dias da semana, com essa carga você já poderá reduzir os riscos de doenças cardíacas, bem como o risco de diabetes e pressão arterial elevada.

Se o seu objetivo é perder peso, a carga de exercícios diários é de 60 minutos. Se a falta de tempo é um inibidor, use das situações do dia a dia para executar essa tarefa. Você pode andar para pegar os filhos na escola ou fazer compras no supermercado, ou você também pode aproveitar a oportunidade para passear com o cachorro.

Andar a pé é ótimo para fortalecer o sistema cardiovascular e é bom para os ossos. Falamos que você não precisaria de nenhum acessório específico, porém, indicamos a compra de um tênis apropriado, pois ele será uma ótima proteção para sua pisada.

Aderindo a nova moda: A Corrida!


Só a caminhada já não basta? O seu corpo pede algo a mais? Chegou a hora de partir para uma nova etapa de exercícios: a corrida! Se você quer perder peso, a corrida ajuda a queimar mais calorias do que caminhar. O único detalhe é que ele pode ser ruim para as articulações: joelhos, tornozelos e quadris.


Portanto, a chave é começar devagar e, com o passar do tempo, aumentar o ritmo e o tempo. Tome muito cuidado e não deixe que a ansiedade tome conta de você. Não extrapole as etapas. Faça corridas de leve e deixe seu corpo sentir, aos poucos, a sua nova rotina de vida. Caso você parta para o “tudo ou nada”, seus joelhos, tornozelos e os quadris vão sentir.

Para uma boa corrida você precisa de um bom tênis – e não esqueça de fazer um nó forte que garanta que o tênis não se desamarre. Opte por estradas (ruas) que tenham um bom asfalto. Evite ruas de chão batido ou com muitos buracos, assim, você evita acidentes e mantém a saúde dos joelhos e tornozelos.

Ande de Bicicleta


Andar de bicicleta é um ótimo exercício cardiovascular e também é uma ótima opção para quem gosta de exercícios ao ar livre, pois permite que você tenha momentos para fazer exercícios e pensar um pouco na vida, livrando-se do estresse do trabalhou ou de casa. Além disso, é um exercício super divertido!


Claro que não é um esporte barato, porém, você consegue comprar os equipamentos para começar a pedalar sem muito esforço. É importante que a bicicleta seja adequada para o seu porte físico, caso contrário, você vai fazer muito esforço com os joelhos e costas. Entre os acessórios essenciais para a prática do ciclismo, destacam-se o capacete, luvas, cotoveleiras, sinais de iluminação e buzina. Além disso, não abra mão de uma boa bicicleta.

Pai tem que participar

Já dizia na propaganda: “Não basta ser pai, tem que participar!”. Esta frase retratou uma mudança de conceito, pois na era industrial a mãe era responsável pelos afazeres da casa, da educação e cuidados do filho e o pai era o provedor, ou seja, a ele competia trabalhar e trazer o sustento para a manutenção da casa. Esta divisão de responsabilidades ocasionava um distanciamento muito grande entre pais e filhos. Era comum o pai não participar de nenhuma atividade do filho, não saber o nome da professora, não se envolver em problemas e situações cotidianas.

Com o passar do tempo este molde familiar foi se modificando. A mulher começou a trabalhar fora e ao final do dia chegavam os dois (marido e mulher) em casa para cuidar dos afazeres domésticos e da educação dos filhos.


Com esta mudança quem saiu ganhando foram os filhos que passaram a conviver mais diretamente com o pai.

A figura paterna é muito importante tanto para o filho quanto para a filha. Poder obter a visão masculina de uma situação é profundamente enriquecedor.

Esta atuação mais presente estreitou os laços afetivos propiciando ao homem sentir o prazer de ser PAI.

Hoje o homem participa ativamente desde a constatação da gravidez, assiste ao parto, ajuda a cuidar do recém-nascido, troca fralda, ajuda o nenê a arrotar, faz massagem para acalmar as cólicas, ajuda nos primeiros passos, nas primeiras palavras e assim por diante.
A mãe também mudou suas atitudes favorecendo esta participação ativa. Antes era comum a mulher criticar tudo que o homem fizesse. Só ela é que sabia cuidar do filho. Hoje ela pede ajuda e divide tarefas.

Este cuidar é que faz com que o amor seja incondicional.

Posição ideal do travesseiro para uma noite perfeita de sono

Nada como uma boa noite de sono para se renovar, não é mesmo?! Mas com tanta opção de travesseiros no mercado, fica difícil saber qual é o ideal para cada pessoa.

Não é apenas o fato de ser macio, o travesseiro tem uma função importante que é deixar a cabeça, o pescoço e a coluna confortáveis durante o sono. O travesseiro tem a função de preencher o vão que fica entre a cabeça e os ombros, e deixar a coluna alinhada. Mas atenção, pois o culpado da sua noite mal dormida pode estar mais perto do que você imagina!

De acordo com especialistas, não adianta comprar um colchão top de linha se o apoio da sua cabeça não for confortável e adequado à sua posição de dormir. A posição ideal e correta para dormir é deitar de lado e o travesseiro deve ficar entre a cabeça e os ombros deixando a coluna alinhada em um ângulo de 90 graus. Por isso o travesseiro não pode ser muito alto nem baixo. Então tenha muita atenção à posição do travesseiro, no vão entre a cabeça e os ombros!

Às vezes é difícil achar um único travesseiro ideal para o seu sono perfeito. Para isso você pode usar dois travesseiros, um de espuma mais firme para sustentar a cabeça e outro mais suave em contato com a cabeça e o rosto. Sem esquecer do alinhamento da coluna!


Separamos algumas dicas de travesseiro para você saber qual o ideal


  • Travesseiros de Fibras: de algodão ou material sintético. São leves e com várias espessuras. De fácil higienização, pode ser lavado na máquina e secado na sua secadora.
  • Travesseiro Viscoelástico: espuma capaz de se moldar ao corpo da pessoa. Se adapta à temperatura do corpo. Ideal para quem dorme de bruços.
  • Travesseiro de Látex: sempre volta a forma original mesmo depois de dobrado. 
  • Travesseiro de Plumas de ganso: leve e macio. É preciso afofá-las diariamente para evitar que o recheio se acumule em uma das partes e recuperar sua forma natural. 
  • Travesseiro de Espuma: espuma de poliuretano. Macio e confortável.
  • Travesseiro de Espuma com Molas: as molas ficam dentro de uma camada de espuma. Proporciona um conforto maior devido a sua maciez. Indicado para pessoas que dormem de lado. Pode deformar com o tempo.

Com tantas opções, o melhor é experimentar e chegar ao ideal para você! Isso mesmo, quando for comprar o seu novo travesseiro não adianta apertar com a mão. É preciso ir de cabeça! A cabeça é uma das partes mais pesadas do corpo e provoca uma grande pressão no travesseiro. Sendo assim, deite sobre a peça para sentir o conforto e verificar se a coluna fica reta. Só assim você estará levando para a casa o melhor travesseiro!